Crédito: Daniela Toviansky
Divulgação dos vencedores

No dia 10/12/20 divulgamos as 100 iniciativas vencedoras do "Prêmio Parentalidade: boas práticas de visitadores na pandemia".

Sobre a premiação
No contexto da Covid-19 as dificuldades se intensificam, muitos programas de visitas domiciliares tiveram que ser adaptados e até mesmo temporariamente suspensos. Enquanto isso, profissionais estão criando estratégias e adaptando soluções seguras para apoiar as famílias, tais como visitas por telefone, vídeo chamadas ou visitas com a manutenção do distanciamento social e entrega de materiais para as famílias.

Nesse contexto, com o Prêmio Parentalidade: boas práticas de visitadores na pandemia queremos identificar e destacar os profissionais e as suas boas práticas de desenvolvimento infantil, estímulo às crianças e fortalecimento das famílias na primeira infância nos programas de visitação domiciliar adaptados durante o período da pandemia de Covid-19.

Serão premiadas até 100 iniciativas com
R$ 3.000,00 cada.
Quem pode participar?
Profissionais que realizam a visitação domiciliar como atividade principal no seu processo de trabalho, oferecendo apoio aos pais e cuidadores, promovendo o desenvolvimento infantil e oferecendo estímulos à criança, como:

• agentes comunitários de saúde
• agentes de desenvolvimento infantil
• visitadores domiciliares

Importante: o profissional precisa estar vinculado formalmente aos programas de visitação domiciliar em instituições públicas (órgãos municipais, estaduais ou federais). Não serão consideradas ações voluntárias, sem vínculo formal com instituições públicas, que instrumentalizem as visitas para cunho político e ideológico, que possam associar as visitas com religião ou tentativa de imposição de quaisquer crenças para as famílias, iniciativas com caráter de fraude e oportunismo e propostas que apresentem características de caridade e assistencialismo.

Como participar?
1º passo:
Preencha o formulário de inscrição com seus dados.
Prazo: 13 de outubro de 2020


2º passo:
Envio de arquivos por WhatsApp (11) 93288-5028: conte por meio de um vídeo (até 3 minutos), áudio (até 3 minutos) ou texto (1 página em fonte Arial 12) as boas práticas que você está aplicando com as famílias e crianças nos territórios em que atua, demonstrando como elas foram adaptadas ao contexto da pandemia e distanciamento social. Veja abaixo (1ª fase) o roteiro de questões para o vídeo, áudio ou texto. Também poderão ser enviadas fotos (no máximo 3) que ajudem a apresentar a prática inscrita. Prazo: 13 de outubro de 2020.

Observação: mensagens de áudio, texto ou vídeo sem o preenchimento do formulário disponível nesta página serão desconsideradas.

Inscrições

Prêmio Parentalidade: boas práticas de visitadores na pandemia
Envie seu relato por WhatsApp (11) 93288-5028

Critérios de avaliação


• Aprimoramento das práticas para pais e/ou cuidadores no período da pandemia. Quais práticas de aprimoramento da relação parental foram exercidas?

• Fortalecimento de vínculo e engajamento com as famílias. Como está sendo feita a manutenção de vínculo e engajamento com a família?

• Abordagem prática e adaptabilidade. Quais são as estratégias? E quais as soluções que estão sendo praticadas de forma adaptada e efetiva para se aproximar e apoiar as famílias?


Valorizaremos na escolha das práticas e profissionais o contexto regional e a diversidade de gênero, racial e etária, entre outras.

Inicialmente serão avaliadas as primeiras 250 inscrições válidas enviadas para o Prêmio Parentalidade: boas práticas de visitadores na pandemia. Caso seja necessário, poderá ser aberto um segundo lote de avaliação para complementação das vagas.
Princípios e valores

De acordo com a atuação dos organizadores desta iniciativa, o Prêmio Parentalidade: boas práticas de visitadores na pandemia está baseado nos seguintes princípios e valores:

Colaboração – importância da troca baseada em confiança com as equipes e famílias;
Respeito – escuta ativa, consideração e cuidado com as dinâmicas familiares e suas especificidades;
Inclusão e acolhimento – consolidação de vínculo e proximidade com as famílias acolhendo suas potências e necessidades;
Empatia– capacidade de se colocar no lugar do outro e compreensão da realidade vivenciada pelas pessoas atendidas;
Engajamento - atuação genuína, compromisso com a causa e o público e sede de conhecimento para apoiar as famílias;
Diversidade – importância do olhar para diversos programas, realidades, comunidades e pessoas;
Protagonismo – valorizar e reconhecer o profissional que está na linha de frente enquanto protagonista da transformação.

1ª fase

Até o dia 13 de outubro de 2020, preencha um formulário simples online disponível neste link e envie seu vídeo, áudio ou texto pelo WhatsApp (11) 93288-5028 contando:

- Qual o seu nome?
- Como está sendo o seu trabalho de visita frente à pandemia?
- Como você realizou o engajamento e se manteve conectado às famílias neste período?
- Quais ferramentas e/ou estratégias foram criadas e/ou usadas para adaptar as visitas nesse cenário de Covid-19?
- Como a prática foi elaborada? Você contou com a ajuda de outras pessoas? Como foram as contribuições?
- Como a prática que você utilizou impactou a vida das famílias e crianças de 0 a 6 anos? Você realizou alguma estratégia com foco em crianças de 0 a 3 anos?
- Por último, se você ganhar R$ 3.000,00, como fará o uso do recurso financeiro para melhoria das práticas de visita?

Lembre-se de trazer exemplos práticos para melhor compreensão da sua proposta e de explicar como a prática foi importante para uma ou mais famílias visitadas.

Importante: seu vídeo ou áudio poderá ter até 3 minutos. O texto poderá ter no máximo uma página em fonte Arial, tamanho 12.

WhatsApp (11) 93288-5028
2ª fase

Se você for aprovado, entraremos em contato para você enviar alguns documentos para a organização do concurso. Fique atento: o prazo é 9 de novembro de 2020.

Contrato de trabalho: para comprovação do vínculo empregatício com o programa de visitação domiciliar declarado na inscrição. Contratos de estágio são válidos também;

Carta de recomendação do coordenador e/ou supervisor do programa do qual o profissional faz parte referendando o trabalho de visitação adaptada em papel timbrado e assinada (veja modelo);

Cópia de RG, CPF e comprovante bancário.

3ª fase

Seleção final com júri de especialistas

A escolha dos profissionais e práticas premiados será feita por um grupo de especialistas em primeira infância e visitação domiciliar indicados pela Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal e pela Fundação Bernard Van Leer. A divulgação das práticas vencedoras será feita em 30 de novembro de 2020.
Crédito:Cuna Más programme/cunamas.gob.pe

Cronograma
1 de outubro
Lançamento do Prêmio
1 de outubro
Webinar de lançamento
13 de outubro
Encerramento de inscrições da primeira fase
30 de outubro
Divulgação dos classificados para a segunda fase
9 de novembro
Encerramento do prazo para envio de referências e documentos
10 de dezembro
Divulgação das boas práticas vencedoras
de 10 de dezembro até 1ª quinzena de janeiro/2021
Pagamento dos prêmios
30 de março
Devolutiva sobre uso do recurso

Prêmio

Até 100 profissionais poderão ser premiados com R$ 3.000,00 cada para melhorar ainda mais suas práticas nas visitas familiares. A premiação será entregue em 20 de dezembro de 2020.
Boas práticas em destaque

Dentre as práticas premiadas serão selecionadas até 10 destaques para consolidação de um espaço de Boas Práticas Adaptadas de Visitação Domiciliar voltadas para a Primeira Infância e Parentalidade. Essas práticas serão sistematizadas e o trabalho de toda a equipe diretamente envolvida, incluindo os supervisores, será divulgado por meio de vídeos e webinários (a definir).
Quadro resumo

Quem pode se inscrever?
Profissionais vinculados formalmente a programas de visitação domiciliar em instituições públicas (órgãos municipais, estaduais ou federais).

Sobre as práticas
Práticas de desenvolvimento infantil, estímulo às crianças e fortalecimento das famílias de crianças na primeira infância (0 a 6 anos) e sua adaptação ao contexto da Covid-19. Serão priorizadas para efeitos de seleção 60% das práticas relacionadas à Primeiríssima Infância (de 0 aos 3 anos) e 40% para as propostas que atuam com crianças de 0 a 6 anos.

Sobre os profissionais
Profissionais que realizam a visitação domiciliar de apoio aos pais e cuidadores promovendo o desenvolvimento infantil e oferecendo estímulos à criança, como: agentes comunitários de saúde, agentes de desenvolvimento infantil e visitadores domiciliares.
Sobre a Covid-19
Práticas que respeitam a legislação municipal em relação à Covid-19.

Particularidades

Diversidade regional, de gênero, racial e etária, entre outras, serão valorizadas e levadas em conta na escolha das práticas e profissionais.

Sobre a participação
O participante deve preencher o formulário de inscrição no site www.premioparentalidade.com.br e enviar por WhatsApp um vídeo (até 3 minutos), áudio (até 3 minutos) ou texto (1 página em fonte Arial 12) contando as boas práticas que está aplicando com as famílias e crianças nos territórios em que atua, demonstrando como elas foram adaptadas ao contexto da pandemia e distanciamento social. Também poderão ser enviadas por WhatsApp fotos (no máximo 3) que ajudem a apresentar a prática inscrita. As inscrições são gratuitas.

Dúvidas
Segunda a sexta-feira
das 9h às 12h e das 14h às 17h
Tel: (11) 3052-2467
WhatsApp: (11) 93288-5028

Parceiros
Organizadores
© 2020. Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal e Fundação Bernard van Leer. Todos os Direitos reservados.